A influência da garrafa no sabor do vinho!

RSS
A influência da garrafa no sabor do vinho!

Pouco se fala sobre as garrafas de vinho, suas influências e aplicações. Mas por que a garrafa standard tem o seu tamanho em 750ml? Geralmente é pela capacidade pulmonar de um homem adulto soprar a bola incandescente de vidro líquido no momento de sua fabricação. 

Na imagem abaixo podemos ver sobre a evolução histórica e a configuração contemporânea que a garrafa assumiu em cada uma das regiões mais tradicionais. Essa configuração, em muito, é definida para identificar uma região da outra. Muitas vezes por características dos vinhos produzidos em cada área.

 

 

Um exemplo são os vinhos de Bourdeux e Borgonha. No primeiro,  falo da garrafa de ombreira, cuja função é a de separar o líquido da borra, dos sedimentos. Naturalmente,  as paredes da ombreira funcionam como uma barreira para os encorpados vinhos da região, cujas uvas produzem sedimentos.

 

 

Já as de Borgonha, com as uvas pinot noir, que não produzem tantos sedimentos, esse ombro não existe, e a garrafa pode ser lisa, na forma que é mais fluente ao líquido, assim como a da Alsacia.

 

 

Uma outra informação interessante é o tamanho das garrafas. A ideia de ter diferentes tamanhos é pelo fato da necessidade de armazenar o líquido e o produto, mas ao mesmo tempo, existe a dificuldade na  manipulação.

 

 

  • Piccolo – de 187ml a 200ml (¼ de garrafa) 
  • Meia garrafa – 375ml (½ garrafa) 
  • Tamanho padrão – 750mL 
  • Magnum – 1,5L (equivalente a 2 garrafas padrão) 
  • Double Magnum – 3L (equivalente a 4 garrafas, apenas Bordeaux) 
  • Jeroboam – 3 a 4,5L (4 garrafas – Champagne e Borgonha, 6 garrafas – Bordeaux) 
  • Rehoboam – 4,5L (6 garrafas – Champagne e Borgonha) 
  • Imperial – 6L (8 garrafas, apenas Bordeaux) 
  • Matusalém – 6L (8 garrafas, Champagne e Borgonha) 

 


  • Salmanazar – 9L (12 garrafas, Champagne e Borgonha) 
  • Balthazar – 12,0L (16 garrafas) 
  • Nabucodonossor – 12,0 a 15,0L (16 a 20 garrafas, dependendo do país de origem) 
  • Melchior – 18L (24 garrafas) 
  • Salomão – 20L (28 garrafas, apenas Champagne) 
  • Sovereign – 25L (33,3 garrafas, apenas Champagne) 
  • Maximus – 130L (173,3 garrafas – no formato Bordeaux) 

 

Além da questão do armazenamento, fato originário da produção das garrafas, podemos observar o efeito da oxidação em seus conteúdos. O volume de ar remanescente entre o líquido e a rolha é praticamente o mesmo a partir da garrafa padrão de 750ml. Esse fenômeno da oxidação é menor quanto maior for a garrafa.  

Tomamos o exemplo de 1cm cúbico reagindo em 750ml, e os mesmos 1cm cúbico reagindo em 15l, logo a oxidação sendo menor nas garrafas maiores do que nas menores, os vinhos em garrafas maiores estarão muito mais adequados e melhores. Por isso, sempre que puderem comprar garrafas grandes, optem por elas. São mais caras proporcionalmente, tomando como referência as garrafas “padrão”, mas entregam vinhos muito mais agradáveis. Comprem um vinho de mesma safra e faça o teste com diferentes tamanhos de garrafa.  Comparem!!! 

Apreciem com moderação em saúde! 

 

Anterior

  • Winerie .com
Comentários 0
Participe do Winerie Blog (Escreva abaixo seu comentário)!
Seu nome:*
Seu e-mail:*
Mensagem/Comentário: *

Importante: As opiniões/comentários passam por análise antes de serem publicados.

* Campos necessários