A Chardonnay - Expressiva e Adaptável

RSS
A Chardonnay - Expressiva e Adaptável

Há algum tempo lendo um relatório de um grande instituto de pesquisa inglês, referência no estudo do mercado de vinhos, li sobre o hábito de consumo de vinhos brancos no mundo e claro, no Brasil.

Sempre imaginei que o consumo por aqui de vinhos brancos fossem maiores para varietais mais leves, como a Sauvignon Blanc, talvez devido ao clima mais quente em grande parte do ano, mas na verdade é da Chardonnay.

Pois bem, papeando com colegas sommeliers, críticos de vinhos, iniciantes, entusiastas e apaixonados por vinho surgiu um tema legal para compartilhar com vocês!

                                                                                            André Fonseca, Winerie


A Chardonnay por Região

Uma varietal com muita fruta, corpo e álcool e com inúmeras regiões produtoras o que por consequência tornou-se a uva branca mais difundida, mas também por ser plantada em tantas regiões, com sabores e aromas distintos.

As Argentinas e Chilenas são mais encorpadas e cremosas (amanteigadas), assim como as da Borgonha pois além da região, grande parte destes vinhos brancos tem passagem por madeira. Por outro lado, as produzidas em terras Australianas, Sul-Africanas e no norte dos Estados Unidos, como Oregon, são mais cítricas e leves e não necessariamente passam por carvalho.

Ambos as linhas de sabores e aromas são muito consumidas.

Temos então uma uva repleta de sabores fascinantes que muda consideravelmente de região a região onde é plantada, refletindo o solo, as condições climáticas e a forma até mesmo que a videira fora tratada e amadurecida, logo vamos retroceder no tempo indo a suas origens!

Origens

Plantada incialmente nos jardins monásticos da França, a Chardonnay também é uma uva cruzada – mas como grande parte das informações sobre vinhos surgem de lendas e histórias – não consigo afirmar se isso foi proposital ou não.

Plebe + Burguesia = Resultado

A Chardonnay nasceu do cruzamento entre a Gouais Blanc e Pinot Noir.

A Gouais Blanc, uva quase extinta hoje em dia e originária da Croácia, era a escolha dos camponeses pois crescia naturalmente em todos lugares e não necessitava de muitos cuidados.

A Pinot Noir era uma uva dos ricos e com todas suas particularidades, já faladas no Winerie Blog, é uma uva difícil de crescer o que requer muito cuidado e mais atenção que grande parte das uvas.

O surgimento da Chardonnay provavelmente nasceu da curiosidade do camponês em conseguir beber no dia-a-dia uma uva mais fina e próxima do que era consumido pelos ricos na ocasião. O que surgiu foi uma uva robusta e versátil do gene da Gouais Blanc somado a particularidade e sabor peculiar de cada terra e clima, próprio da Pinot Noir.

Harmonização

Seu corpo cheio e com seus sabores avançados tornou-a excelente para harmonizar com uma enormidade de alimentos e logo uma uva coringa que agrada gregos e troianos. Ela casa bem com peixes, frutos do mar, frango, porco, vegetais, mas também é muito boa com carnes e até comidas indianas, cheias de curry – que particularmente eu adoro.

Falado tudo isso é hora de navegar pela Winerie e conhecer mais de nossos vinhos 100% Chardonnay! 

Anterior Próximo

  • Andre Fonseca
Comentários 0
Participe do Winerie Blog (Escreva abaixo seu comentário)!
Seu nome:*
Seu e-mail:*
Mensagem/Comentário: *

Importante: As opiniões/comentários passam por análise antes de serem publicados.

* Campos necessários